segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Perdão

      Ela não precisava dizer nada. O seu simples, mas honesto olhar de misericórdia por perdão já a deixava com um sentimento de pena. Seus atos haviam sido errados, mas nada era tão grave que não se pudesse de alguma forma, perdoar. E quando ela começou a pensar no momento em que passaram juntos, simples atos amigos, feições, brigas, discordâncias e logo em seguida as desculpas, ela percebeu que todos podem errar. Quem nunca traiu a confiança de alguém que atire a primeira pedra. A vida oferece os caminhos, e cada um segue da sua forma, mas sem sombra de dúvidas, com seus obstáculos e dificuldades pelo caminho. Durante essa trajetória irão surgir dificuldades a serem enfrentadas, e a função de cada um é descobrir a melhor forma de resolver a sua vida.
      Foram atos errados que haviam sido cometidos, e ela estava realmente dolorida em relação a isso, mas começou então há pensar um pouco mais nos outros, e a deixar de ser egoísta. Pensou em quantas vezes já tinha errado, e nas vezes que podia ter perdoado, mas que não perdoou. Desde então, ela percebeu quanta alegria ela recebia no momento em que ofertava aos outros. E a sua felicidade começou a ser completa, no momento em que ela começou a completar a vida dos outros a sua volta que realmente mereciam.

2 comentários:

Rosy ~ disse...

"E a sua felicidade começou a ser completa, no momento em que ela começou a completar a vida dos outros a sua volta que realmente mereciam."

Sem mais.
adoro seus textos,beijos ;*

Luana disse...

Sabe, eu participo do Interact, um clube que ajuda a comunidade, e lá eu noto como a última frase do teu texto é verdadeira! Quando fazemos algum projeto, por exemplo, na creche, vimos muitas crianças carente em carinho e dando um pouco de atenção à elas, estas retribuem de uma forma que te completa! O que eu sempre digo: "Nos doamos a ponto de sorrisos serem a maior satisfação para nós"

beeijão amiga! tu escreve muito bem =D

Postar um comentário

 
;